Diário de Colecionadora - Capítulo 3 - Compras: O caminho longo da realização de um sonho

posted on 0 comentários
Obs: Este capítulo é dedicado principalmente a você que está começando sua coleção agora (porque a gente tem paciência com quem tá começando), que vai adquirir suas primeiras peças e está meio perdido quanto a lojas e procedimentos.
Da mesma forma que tentaremos abordar essa conversa da forma mais abrangente possível, logo se você consegue visitar os EUA ao menos uma vez ao ano, ou tem uma tia que reside por lá, ou tem aqueles amigos super legais que vão ao Japão dispostos a trazer algo para você, que bom, mas nossa prioridade aqui é ajudar aqueles que qualquer coisa desse tipo está fora de cogitação, logo tem que se virar por aqui no HUEBR Brasil mesmo!

Colecionar é mais que um hobby, é um sonho mesmo!! Sonho este que começa quando você vê as fotografias de outros colecionadores ao redor do mundo, sonho que se intensifica quando você tem contato com as páginas dos fabricantes e começa a fazer sua Wishlist, mesmo que mentalmente (embora ela por escrito nos ajude bastante, como mostramos no capítulo anterior), entretanto este sonho pode se tornar um pesadelo no momento da compra por vários fatores diferenciados. O capítulo de hoje do nosso diário fala sobre isto!
Pokémon é uma franquia que atualmente é exibida na TV brasileira. Entretanto nenhum produto da 6ª geração, com excessão do TCG foi licenciado e/ou distribuido ainda para vendas aqui no Brasil (quando digo isso me refiro a distribuidoras nacionais como a Multikids, por exemplo, que disponibilizariam os brinquedos em lojas comuns como RiHappy, B-Mart, Americanas, Carrefour, etc). Como a Gaming do Brasil encerrou suas atividades e parou de distribuir os produtos Nintendo aqui no Brasil no começo do ano, nem mesmo os jogos são distribuídos oficialmente por aqui, ou seja, 99% de sua coleção agora depende de importação. Antes também era assim, mas no caso das distribuidoras nacionais, o valor final é justo de acordo com o mercado nacional. Importadores independentes revendem o produto pelo valor que bem quiserem. Assim sendo, são vários os fatores que dificultam nossa vida:

- As chances de encontrar os produtos em lojas físicas são mínimas;
- As lojas vendem estes produtos ao valor que quiserem (já vi pelúcia a R$350,00 em uma loja do Shopping SP Market)
- Pessoas que moram em São Paulo têm o bairro da Liberdade como alternativa, mas há a chance de lhe venderem um produto bootleg (falso) a preço de original
- Nas compras online, o risco de te venderem um produto falso é ainda maior
- Aliás, há o risco de o vendedor NÃO TER o produto e te "dar um calote"
- Se você ou alguém de sua família possuir um cartão de crédito internacional (e te emprestar o cartão, o que não é o caso por aqui) você pode comprar direto de sites internacionais, mas com o Dólar instável e fechando mais alto a cada dia, isso é BEM arriscado!
- E se comprar dos EUA/Reino unido tem a taxa de importação que dobra o valor do produto
- E corre o risco de ser taxado na Receita
- Sua encomenda pode chegar destruída pelos Correios
- Sua encomenda enviada pelos Correios pode nem chegar



Bom, vamos começar pelo mais necessário e preocupante, que são as vendas online.
Hoje em dia é fácil criar um "Site-loja". Em alguns sites de domínios e hospedagens, os próprios oferecem o layout de loja. Com isso a quantidade de lojinhas oline aumentou muito! Difícil é saber em qual confiar.
O fato é que os Figuart de Pokémon da D-Arts/S.H. Figuarts caíram no gosto de todo e qualquer fã da franquia, e mesmo aqueles que não são colecionadores de todos os itens de pokémon desejaram ter ao menos um deles em sua coleção. Para a nossa sorte NÃO EXISTEM FALSIFICAÇÕES desses figuart. Eu como colecionadora dos Figuart de Sailor Moon sei o inferno astral que é ver as originais desaparecendo do mercado e as bootleg tomando seu lugar, pelos mesmos duzentos reais em média que as originais custavam! Outra coleção que tende a ter o mesmo status são os Nendoroid. O do Red se tornou um dos Nendoroid mais raros da GoodSmile! A pré-venda do Nendoroid da Cynthia se encerra no próximo dia 15. E depois, será que rarificar também? Os Nendoroid em questão também não possuem bootleg! UPDATE: Em setembro de 2015 mais ou menos, veio uma leva de Nendoroids bootleg do Red e já os vi ser vendidos por até R$250,00. Update 2: Durante o ano de 2016 vai ter relançamento do Red original em versão Deluxe ( entitulada "Champion Ediction").
Assim sendo, ótimo! Um problema a menos. Um produto falso você não vai comprar! UPDATE: Pode comprar sim, fica esperto. Mas o que dizer daquela loja que nenhum de seus amigos conhecem e já consideram pacas que tem umas três peças do Figuart do Charizard (que é raríssimo, por isso o usei como exemplo) a meros R$150,00, e a única forma de pagamento é depósito na conta do cunhado do vendedor??

Não existe 100% de certeza que você vai fazer uma compra segura e que tudo vai dar certo, mas existem algumas coisas que você pode fazer para diminuir ao máximo as chances de uma dor de cabeça futura:

- Pesquise valores: Lojas físicas, lojas online, Mercado Livre é sempre mais caro, mas ok, grupos de compra/venda no Facebook, EBay, Aliexpress (é sempre bootleg, mas ok)... Pesquise! Jamais compre na primeira loja em que encontrar um produto. E se aquele for vendido, você vai encontrar outro, mesmo que demore. Não se preocupe!!

- Pesquise a reputação da Loja/Vendedor: Grupos de vendas como Mercado Livre, OLX/Bom Negócio, etc, geralmente solicitam que os compradores avaliem os vendedores e vice-versa no final da negociação, deixando comentários inclusive. A partir daí é possível ter uma ideia sobre a reputação do vendedor e como ele costuma proceder com os produtos negociados. Em caso de lojas de facebook, algumas possuem um álbum de recomendações que funcionam como os perfís-loja antigos do Orkut onde os compradores deixavam depoimentos sobre a negociação. Em caso de sites, procure seus amigos ou pergunte em grupos de compra e venda. Se ninguém conhecer, comprar fica a seu critério.
Em caso de sites de lojas também tem uma graça de site chamada Reclame aqui. É meio raro alguém levar reclamação para lá, mas eu mesma deixei de comprar em uma loja online após encontrar umas reclamações sobre ela no Reclame.

- Não acredite em milagres!! Não se tratando de vendas, aonde o maior objetivo de alguém é lucrar! Se um produto rarificou no seu próprio país de origem, não é loja brasileira que vai trazê-lo de lote pra quem enviar inbox! Não importa que a página tenha vários curtidores. Pagando promoção de post para o Facebook qualquer loja consegue isto!! Portanto, duvidem de lojas que:

- É novata; Ninguém/quase ninguém conhece
- Cresceu muito em muito pouco tempo (promoção paga de posts no Facebook)
- Vendem por um valor muito menor que a média da concorrência
- Oferecem uma quantidade média de um produto que está esgotado até em seu país de origem
- Usam somente imagens de divulgação, e não exibem fotos autorais dos produtos que possuem
- Exibem imagens roubadas do Flickr, MyFigureCollection entre outros.
- Se recusam a fornecer fotografias autorais, quando solicitado
- São ríspidos ao responder, ou banem o usuário da página
- Limitam a forma de pagamento a depósito bancário; recusando Pag Seguro ou Mercado Pago

O que é uma foto autoral?
Você que deseja um produto já viu imagens dele de todos os ângulos pela internet, mas ainda assim é necessário uma foto feita pelo vendedor, do produto que ele possui em mãos. Assim você poderá saber se ele REALMENTE possui o produto, se está em boa qualidade, se tem algum defeito, se é original ou fake, se ele não está te vendendo uma versão regular a preço de versão de lançamento (aquelas peças que têm algum item bônus), entre outros.

Aqui um comparativo entre fotos de divulgação e autorais:

Foto Autoral

Foto de Divulgação

A foto não precisa ser profissional, ou uma obra de arte. Só precisa ser uma prova de que o vendedor possui o produto de fato!!

PagSeguro ou Mercado Pago: Por que solicitá-los?

É uma forma de proteger seu dinheiro caso algo não dê certo. Para vender ou comprar no Pag Seguro ou no Mercado Pago (do Mercado Livre) é necessário um cadastro aonde você deve fornecer seu nome completo, endereço, CPF, entre outros. É um serviço caro (principalmente se você optar por parcelamento), mas garante em 90% das vezes que você terá seu dinheiro de volta caso você não receba o produto ou ele venha com algum defeito ou diferente de sua descrição. O valor pago fica pendente na conta do site até que você qualifique positivamente o vendedor. Em caso de venda cancelada, o próprio site inicia o processo de devolução do valor. Estes serviços possuem inclusive uma opção de frete aonde você paga o frete para o próprio site e o mesmo gerencia o rastreamento do produto. Geralmente este site cobra uma taxa do vendedor e alguns repassam essa taxa a você encarecendo o produto, mas se você solicitar o pagamento por meio de uma dessas plataformas e o vendedor recusar, é um grande sinal de que a compra não é segura.

A entrega Pessoalmente

Dê preferência a vendedores do seu estado/cidade e solicitem a entrega pessoalmente sempre que possível: Mesmo optando pelo pagamento por Pag Seguro/Mercado Pago, a entrega quando feita pessoalmente, além de economizar o valor do frete e o tempo de espera pelo produto, é outra forma de assegurar que o vendedor realmente possui o produto e que você poderá inclusive testá-lo no ato da compra. Lembro de um vendedor no Mercado Livre, o produto em questão era um Yoshi de Kart motorizado da coleção do Wii (aquele de 30cm de altura que mencionei no nosso Zoom Lens). Quando perguntei nas perguntas ao vendedor sobre a possibilidade de entrega, ele afirmou que tinha o produto em estoque e entregaria pessoalmente quando eu solicitasse; mas quando eu fechei a compra ele disse que o produto estava em Salvador e chegaria pelos correios... cancelei a compra. Eu pagaria R$500,00 no produto, quando na loja é R$700, mas... Sem arrependimentos.
Aliás, no momento da entrega:

- Geralmente é feita em um local que seja acessível a ambos, mas é sempre o comprador quem escolhe, nunca o vendedor
- Opte sempre por lugares movimentados (Shopping Centers, galerias, estações de Metrô/Trem, etc) e caso você não tenha condução própria, com fácil acesso para você retornar a sua casa ou trabalho (que você não tenha que esperar um ônibus parado no ponto por meia hora)
- Caso seja um produto possível de teste, que seja em um local movimentado, porém não perigoso. Exemplo, testar um New 3DsXL, ou tirar mil reais do bolso no meio da praça da Sé é loucura!!
- Quando julgar necessário esteja acompanhado

E quando é pré-venda?

Quando é pré-venda, são todos estes tópicos mencionados acima, porém o cuidado deve ser em dobro. Você está ciente de pagar por um produto que ainda não foi lançado e que você o terá em mãos somente um mês (no mínimo) após o lançamento do mesmo (é o tempo de ele ser enviado do país de origem para cá, mais o tempo em que ele ficará para revisão na Alfândega e você rezando para ele não ser taxado). Algumas lojas trabalham com o pagamento em 50% no ato da pré-compra e 50% no momento da entrega; outras trabalham com o pagamento em 100% no ato da pré-compra; outras lojas inclusive trabalham com o pagamento em 100% quando o produto já está no Brasil.

Em compras em lojas físicas, tudo é mais simples. O produto está a vista do cliente, se você sabe distinguir o original de um bootleg pode fazê-lo na hora. Se houver a opção de pesquisar preços, você poderá fazê-lo sem compromisso. No ato do pagamento você sairá da loja com o produto. O única coisa a ser pesquisada nesses casos é o valor. No caso das lojas da Liberdade, algumas pelúcias saem a até quatro vezes seu valor no Aliexpress. E não são as pelúcias originais, são as falsas mesmo!! Caso você ainda tenha dúvidas sobre o site, fizemos um guia sobre ele aqui.

Compras com Cartão de Crédito:

Ter um cartão de crédito internacional é excelente para adquirir aqueles produtos que loja nenhuma se interessou em importar, mas que você quer muito. Entretanto vale lembrar que compras por cartão de crédito podem ser uma bomba, uma vez que a taxa de câmbio (conversão do Dólar para Real) mais o IOF são cobrados em relação a data em que a fatura fecha, e não na data em que você realmente comprou o produto. No nosso último capítulo do diário explicamos isto um pouco melhor. É tudo aparentemente bastante simples, mas não é tão simples assim. O número de cartões de crédito clonados aumentou consideravelmente no último ano, e quando se tem um cartão clonado, seja ele de crédito ou de conta, para ter o estorno daquilo que lhe foi roubado e provar que não foi você quem utilizou aqueles serviços é uma burocracia tremenda! Eu mesma já tive o cartão de poupança clonado uma vez e minha poupança roubada por inteiro em dois dias. Foram seis meses até reaver o valor. Nunca há 100% de certeza de segurança, mas algumas dicas podem ajudar.

- Mantenha o Antivirus de seu computador sempre atualizado e com varreduras frequentes
- Ative o Firewall em seu computador quando for efetuar uma compra online
- Limpe os Cookies de navegação de seu navegador frequentemente e jamais armazene em sua máquina dados referentes a seu cartão de crédito ou conta bancária
- O mesmo vale para seu celular, aliás, com o celular o cuidado deve ser maior, visto que é um aparelho que pode ser roubado a qualquer instante
- Evite caixas eletrônicos (mesmo os de agências bancárias) de rua. Dê preferência àqueles que ficam dentro de shoppings. Aliás, vi casos recentes em uma agência bancária próxima a minha casa de caixas eletrônicos dos quais foram "roubados" somente os canhões aonde os cartões são inseridos. Logo após várias pessoas, inclusive uma vizinha minha alegando ter cartões das contas clonados. Nunca mais entrei naquela agência!

Fui enganado, o que eu faço?

Por sorte, eu nunca fui "caloteada" nessa vida. Mas já aconteceu de eu comprar um produto do qual me negaram fotos e o estado no qual chegou me decepcionou um pouco. Mas nada que eu não conseguisse consertar. Existem várias formas de calote: Te mostrarem um produto em bom estado nas fotos e lhe enviarem um danificado, te venderem um produto usado alegando ser novo, te passarem um código de rastreamento falso e enviarem produto nenhum, venderem produto falso como original, mandarem alguma coisa aleatória na caixa só para fazer peso, e não enviar o produto... entre outros.
Infelizmente ainda não há uma proteção judicial a quem opta por comprar de outra pessoa física pela internet. Em caso de lojas com CNPJ existe o PROCON, mas de pessoa para pessoa não. Nem mesmo o Mercado Livre se responsabiliza. Quando o pagamento é feito por PagSeguro/Mercado Pago, você pode ativar a proteção e o dinheiro volta para você, mas ainda assim não é 100% seguro. Por isso o mais recomendado é procurar bem por referências antes de negociar com alguém e dar preferência a entrega pessoalmente.

Bom, por enquanto é só o que me recordo, e como sempre, qualquer coisa que queira adicionar a discussão, basta nos enviar um e-mail!
Ainda faltam dois assuntos a serem abordados, "Compras internacionais e taxas de alfândega" e "Correios, envios e entregas", mas ambos rendem uma longa discussão e serão abordados individualmente. Desde já se alguém quiser enviar seu depoimento sobre os Correios, nosso e-mail está a disposição!

Até a próxima!
Title: Diário de Colecionadora - Capítulo 3 - Compras: O caminho longo da realização de um sonho
Rating: 10 out of 10 based on 24 ratings. 5 user reviews.
Writed by ALly DizZzy -Aline Lly